O homem não vive somente de pão; a História não tinha mesmo pão; ela não se alimentava se não de esqueletos agitados, por uma dança macabra de autômatos. Era necessário descobrir na História uma outra parte. Essa outra coisa, essa outra parte, eram as mentalidades\" Jacques Le Goff

sábado, 30 de abril de 2011

Trabalho Escravo na Atualidade

Colégio Estadual Fred Gedeon

História – II Unidade - 2º Ano – Ensino Médio – 2011

Trabalho Escravo na Atualidade

Nas letras da lei, a escravidão está extinta, porém em muitos países, principalmente onde a democracia é frágil, há alguns tipos de escravidão, em que mulheres e meninas são capturadas para serem escravas domésticas ou ajudantes para diversos trabalhos. Há ainda o tráfico de mulheres para prostituição forçada, principalmente em regiões pobres da Rússia, Filipinas e Tailândia, dentre outros países.

A expressão escravidão moderna possui sentido metafórico, pois não se trata mais de compra ou venda de pessoas. No entanto, os meios de comunicação em geral utilizam a expressão para designar aquelas relações de trabalho nas quais as pessoas são forçadas a exercer uma atividade contra sua vontade, sob ameaça, violência física e psicológica ou outras formas de intimidações. Muitas dessas formas de trabalho são acobertadas pela expressão trabalhos forçados, embora quase sempre impliquem o uso de violência.

Vale lembrar que o trabalho escravo não existe somente no meio rural, ocorre também nas áreas urbanas, nas cidades, porém em menor intensidade. O trabalho escravo urbano é de outra natureza. No Brasil, os principais casos de escravidão urbana ocorrem na região metropolitana de São Paulo, onde os imigrantes ilegais são predominantemente latino-americanos, sobretudo os bolivianos e mais recentemente os asiáticos, que trabalham dezenas de horas diárias, sem folga e com baixíssimos salários, geralmente em oficinas de costura. A solução para essa situação é a regularização desses imigrantes e do seu trabalho.

Orson Camargo
Colaborador Brasil Escola
Graduado em Sociologia e Política pela Escola de Sociologia e Política de São Paulo – FESPSP
Mestre em Sociologia pela Universidade Estadual de Campinas – UNICAMP

Fonte: http://www.brasilescola.com/sociologia/escravidao-nos-dias-de-hoje.htm

Mudanças e permanências.

- Ainda hoje existem denuncias sobre formas de trabalho escravo, até mesmo infantil, em nosso país. Pesquisem em jornais e revistas sobre essa realidade e apresente sugestões para modificá-la.

Obs.: Não se esqueça de colocar a origem da pesquisa.

21 comentários:

Sara disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Sara disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Sara disse...

Aluno: Roberto de Oliveira Morais

A cada dia em que se passa podemos ver mais e mais cenas absurdas que o ser humano tem praticado. Uma delas pode-se destacar o trabalho escravo, não se esquecendo que esse problema não é só aqui no Brasil mais sim em vários e vários países. A realidade é que quando pensamos que o nosso país está melhorando estamos enganando a nós mesmo, pois a nossa situação é precária.

O Jornal do Brasil diz: “Criança entre 5 e 9 anos estão trabalhando.” Veja em que situação nós seres humanos estamos vivendo.E diz também: “As imagens de crianças trabalhando em carvoarias e canaviais, que aparecem as vezes na televisão, são verdadeiras.” Infelizmente vivemos em um mundo em que a realidade é precária.

Em si o combate ao trabalho infantil é um processo da educação básica. Uma sugestão prática em que podemos recorrer é uma denúncia ao conselho tutelar local, mais para isso, todos da sociedade tem que cooperar, quando vê algum indício de trabalho escravo infantil ir ao conselho e denunciar. Sim, depende de nós se esse mundo ainda tem jeito.

A base para esse comentário foi o Jornal do Brasil, publicado no dia 27 de dezembro de 1996. Assim servindo como assunto para a nossa realidade.

AndreZinhuU disse...

A ESCRAVIDÃO NA ATUALIDADE

Quando existia a escravatura africana, os escravos eram comprados como qualquer outro produto e o cliente se tornava seu dono. Hoje, essa idéia não existe mais, por isso achamos que a escravidão atual é mais cruel, mas em condições um pouco diferentes: o que acontece é que além de não garantirem os direitos do trabalhador, os maus patrões inventam maneiras de o empregado não conseguir sair do seu domínio.
Os patrões, geralmente fazendeiros; oferecem emprego, transporte e um adiantamento do salário combinado, além das ferramentas para o trabalho; mas, já no primeiro dia de trabalho, mudam a conversa: dizem que tudo será descontado do salário deles, até mesmo o equipamento que eles usam para produzir, como se fosse um aluguel.
Desse jeito, as dívidas só aumentam e o empregado não pode deixar o local sem pagá-las. Acontece que eles ganham pouco, por isso, honrá-las é uma missão impossível e eles não conseguem se livrar dessa dependência.
Na pecuária é onde acontecem mais casos desse tipo, considerando o número de casos denunciados, aproximadamente 60% do total. Mas, em quantidade de trabalhadores, é o cultivo da cana-de-açúcar que mais mantém pessoas nessa condição. Os estados líderes nesse tipo de exploração são Piauí, Maranhão, Pará e Mato Grosso.
Existem leis que proíbem essas práticas absurdas e a mais importante delas aguarda votação é o PEC - Proposta de Emenda Constitucional.
Muitas empresas se recusam a fazer negócios com acusados de praticar trabalho escravo e muitos bancos já não emprestam dinheiro para eles. Para identificar essas pessoas, existe a chamada lista suja. Nela, é possível pesquisar os envolvidos e punir quem desrespeitar a lei.
Concluímos então, que a escravidão tanto épocas atrás como na atualidade só vem prejudicando a mão de obra, a imagem e de certa forma até a economia do mundo e das pessoas que ainda “protagonizam’’ essa triste história em nosso planeta. Somos completamente contra a escravização e prezamos a total liberdade e democracia.


Fontes : http://www.rel-uita.org/internacional/ddhh/la-impunidad-por.htm



Alunos : André Nilson,Carlos Weslley,Andrew Quinto, Gutemberg Cardoso.

alisson disse...

Alunos: Eduardo, Romario, Alisson
Serie:2°ano :



Apesar da Podridão da humanidade ser banida por uma autoridade de grande expressão, ou por uma simples Carta há época atraz. Ainda se pode perceber que a escravidão se arrasta por gerações e pode ser destiquida em trabalho pesado sem algum tipo de lucro.
Mesmo oculto para algumas pessoas a escravidão se torna escancarado para muita gente, em trabalhos nos quais as pessoas são forçadas a exercer uma atividade, vilência física ou psicológica.
Há ainda o tráfico de mulheres menores de 18 anos para se prostituirem .

Jadler Luan disse...

A escravidão ainda é um fato que afeta nosso pais até nos dias de hoje , sendo alvo , varias pessoas . Um dos casos que mais choca é a exploração do trabalho infantil , onde o principal motivo da da situação é a condição precaria que se encontra muitas familias brasileiras. Assim os pais não tendo alternativas tiram os seus filhos da escola e o coloca para trabalhar , mesmo que contra a sua vontade , caracterizando assim , mesmo que despercebidamente ou de maneira mais "light" um trabalho escravo infantil .
Esse é um dos pontos que interligam a diversos fatores da sociedade brasileira pois se uma criança deixa o estudo para ir trabalhar certamente causará um impacto negativo no IDEB ( Índice de Desenvolvimento da Educação Brasileira ) da sua localidade e prejudicando assim o pais de uma forma em geral , tornando-o cada vez mais subdesenvolvido , pelo menos no que se refere a educação e consequentemente a pessoa sem instrução tem dificuldade para conseguir um emprego e quando consegue é mal remunerado , impactando a economia negativamente mais uma vez .
Se cada pessoa hoje seguisse o que Deus ensina , não haveria escravidão porque " Deus deplora a escravidão , o descaso e maus tratos aos homens .
" A escravidão é cruel e abusiva " unica sugestão que pode ser dada é que cada um procure observar o que Deus manda , amar ao próximo como a si mesmo , fazer ao outro o que você quer que seja feito à você .
Mateus : 7 : 12

Fonte : Revista Despentai ! Julho 2011

Alunos : Bruno Farias , Jadler Luan Markus Levi , Ruan Augusto .

Mimo disse...

profº, teve mais duas fontes que o grupo usou e esqueceu de postar junto com o conteúdo, são elas :

http://www.brasilescola.com/sociologia/escravidao-nos-dias-de-hoje.htm
e
http://www.pime.org.br/mundoemissao/justicasocialbrasil.htm

Obs: Vai desculpando essa falha aê ... GRATO !

EQUIPE :André Nilson, Carliinhos Wesley,Andrew Quinto e Gutemberg Cardoso.

flavia disse...

Alunos:M.Natila,Flávia,Isabely.

Não podemos acreditar que em pleno século xxI ainda esista o trabalho escravo.Mulheres e crianças ainda estão sendo escravisados e não ganham o que merecem e vivem em condições sub-humanas.
Para mudar isso as escolas deveriam trabalhar mais escravidão nos dias atuais,o Brasil precisaria ter mais condições para suprir todas as nescesidades dos brasileiros.Nós brasileiros deveriamos denunciar ao ver crianças trabalhando em vez de estarem estudando,as pessoas não denunciam por medo,devemos todos nós unir para acabar com o trabalho escravo e tambem infantil.

A origem da escravidão ou do trabalho compulsório se perde nos tempos, aproximando-se das origens da própria civilização humana. Segundo o antropólogo Gordon Childe, em um determinado momento da pré-história, os homens perceberam que os prisioneiros de guerra - normalmente sacrificados em cultos religiosos - poderiam ser usados para o trabalho ou "domesticados" como os animais.

Evidentemente, a escravidão ou o trabalho em condições semelhantes a ela é hoje um crime grave e aqueles que os praticam estão submetidos a penas legais, pagando multas, perdendo seus empreendimentos e, eventualmente, indo parar na prisão. Ainda assim, não deixa de ser assustador o fato de um fenômeno tenebroso como a escravidão atingir o século 21, acompanhando os quase 12 mil anos de existência do homo sapiens no planeta Terra.

Fonte:http://educacao.uol.com.br/historia-brasil/ult1702u64.jhtm

LizaPereira' disse...

Escravidão na Atualidade.

A escravidão é um fato que estar presente no nosso país , principalmente o trabalho infantil
Embora a escravidão tenha sido, oficialmente abolida no Brasil no ano de 1888,ainda hoje existe trabalho escravo em nosso país. Mas ele hoje não é considerado legal e tampouco é aceito socialmente. Ele existe como minoria e alimenta a ganância de indivíduos cruéis.
O trabalho infantil ainda é um problema grave no Brasil. Mais de 5 milhões de jovens entre 5 e 17 anos de idade trabalham no país , apesar da lei estabelecer 16 anos como a idade mínima para o ingresso no mercado de trabalho.Na última década, o governo brasileiro ratificou convenções internacionais sobre o assunto e o combate ao trabalho infantil se tornou prioridade na agenda nacional.Foram criados órgãos, alteradas leis e implantados programas de geração de renda para as famílias, jornada escolar ampliada e bolsas para estudantes, numa tentativa de dar melhores condições para que essas crianças não tivessem que sair de casa tão cedo para ajudar no sustento da família.O número de jovens trabalhando diminuiu de mais de 8 milhões, em 1992, para os cerca de 5 milhões hoje.
No mundo todo tem ocorrido mudanças radicais e profundas. Hoje cada vez mais, exige-se que as corporações assumam responsabilidades sociais mais amplas. O assunto abordado requer providências imediatas para a erradicação do trabalho escravo e infantil em carvoarias.Grandes empresas estão envolvidas nesse problema. Essas mesmas empresas que trazem divisas para o País deveriam, obrigar o respeito ao trabalhador " carvoeiro" que é o maior colaborador para as siderurgicas. Dando-lhes condições de vida como um ser humano que merece ser respeitado. Respeitar e proteger o meio ambiente, dar apoio e participação em programas sociais, ajudando assim os governos a combaterem a miséria e as desigualdades sociais."O combate ao trabalho infantil encomoda a quem lucra com o trabalho".
Fonte:http://pt.wikipedia.org/wiki/Trabalho_infantil_no_Brasil, http://www.grupoescolar.com/materia/escravos.html

Alunos: Lizandra , Janiele, Nilmael, Ellen.

Jonathas disse...

Trabalho Escravo na Atualidade
Sempre que se precisou de mão-de-obra para a realização dos trabalhos no Brasil e em diversos outros lugares , optou-se pela solução mais barata, e na maioria das vezes essa solução era a escravidão.
O Brasil nos tempos das lavouras de café,apoiou-se na escravidão para que se fizesse obter todo o lucro que era preciso.Entretanto com a abolição da escravatura,esperava-se que toda a atividade escrava se findasse de uma vez por todas e jamais se ouvisse falar nisso,porém com a mudança das atividades percebeu-se que esse tipo de ação não acabou, e nos tempos de hoje nós podemos notar o trabalho escravo,não da maneira que era feito no período colonial,mas de outras diversas maneiras,como notamos na maioria das vezes na zona rural,trabalhadores que vivem em condições sub-humanas,e não só na zona rural mas também no meio urbano, muitas atividades forçadas são feitas até mesmo com crianças,que são postas para trabalhar inúmeras horas para receber alguns trocados,e muitos pais de família que têm que sustentar várias pessoas com o dinheiro que nem uma pessoa consegue viver.
Isso porque no país em que vivemos,as leis são falhas, não há atenção para as devidas coisas,e a justiça não exerce o seu papel!Existem soluções estruturais para a erradicação do Trabalho escravo como: “agilizar políticas de geração de emprego e renda, reforma agrária e qualificação, especialmente nas regiões de origem” como foi proposto pela Comissão Pastoral da Terra, e, “alertar e mobilizar os trabalhadores expostos para se prevenirem e lutarem por terra e emprego”.Pois ainda existem muitos que não conhecem seu direitos e precisam aprender sobre esse assunto,e também é preciso que haja mais mobilização da parte do governo, para que se fiscalize as áreas suspeitas de trabalhos irregulares, e que se faça aplicação das devidas penas as infratores.
Alunos: José Ryan,Marcus Vinícius e Jonathas Barros
Informações bibliográfica: Revista "MUNDO e MISSÃO"
http://www.pime.org.br/mundoemissao/justicasocialbrasil.htm

Jadler Luan disse...

Alunos: Marcos R, Rhalf, Tiago


A escravidão começou com os índios no Brasil mais não deu muito certo então ele começaram a trazer negro da áfrica. Na viagem muito desses negro morriam porque não tinham como se manter porque a viagem era longa e a comida era péssima mais em 1888 a escravidão foi abolida no Brasil.
A escravidão infantil ou trabalho infantil é proibido no Brasil por lei. Trabalho infantil e todo o trabalho que a criança tem menos de 12 anos . Muitos desses trabalho sãos pais que obrigam as criança pedirem dinheiros em portar de lojas ou em cruzamento isso e errado e muitas dessas crianças são de famílias pobre e botam os filhos para trabalhar

Fonte: http://pt.wikipedia.org/wiki/Escravid%C3%A3o

valber disse...

Colégio; Estadual Fred Gedeon
Alunos(as): Joyce Santos, Valber Figueiredo, Vanessa Batísta.


TRABALHO ESCRAVO NA ATUALIDADE

Para o artigo 149 do Código Penal brasileiro, o crime de escravidão é definido como "reduzir alguém a condição análoga à de escravo, quer submetendo-o a trabalhos forçados ou a jornada exaustiva, quer sujeitando-o a condições degradantes de trabalho, quer restringindo, por qualquer meio, sua locomoção em razão de dívida contraída com o empregador ou preposto".
Uma pesquisa feita pelo Instituto Brasileiros de Geografia e Estatísticas – IBGE – mostra que há no Brasil 5,5 milhões de crianças e adolescentes entre, 5 e 17 anos que trabalham no país. Ao mesmo tempo, essa mesma pesquisa revela que mais de 5 milhões de crianças e adolescentes, não estão freqüentando as salas de aula, por causa do trabalho infantil.
A Polícia Militar libertou um homem de 60 anos que disse que trabalhava como escravo em um sítio em Santo Antônio da Platina, no Paraná, nos últimos sete anos. Os policiais chegaram até o local depois de receberem uma denúncia anônima e encontraram Albertino Paulino da Silva dormindo no chão bruto, a poucos metros de um chiqueiro. O corpo dele estava repleto de bichos-do-pé.
Para solucinar o problema é preciso que o governo, não so faça programas para combater o desemprego. Por que muitas pessoas trabalham de forma considerada escrava, em lavouras,fazendas etc. Precizamos de ações eficaz para cosientizar de que todos, por mais humilde que seja merecem respeito e um trabalho digno.

Fonte:http://www.gostodeler.com.br/materia/3323/o_trabalho_escravo_infantil_no_brasil.html

http://revistaescola.abril.com.br/politicas-publicas/legislacao/caracteriza-trabalho-escravo-hoje-469810.shtml

Douglas disse...

Colégio:E.Fred Gedeon
Data:25/05/11
Alunas:Erbene,Natália e Caiala
Matéria:História
Professor:Genivaldo Pereira
O trabalho escravo
na Atualidade.
Cem anos se passaram depois da assinatura da lei Aurea.Muitos brasileiros em muitos e muitos países são explorados e a maioria por preconceito.
O trabalho escravo na maioria das vezes é feito por crianças que ao invés de estudar,estão largando a escola para trabalhar e essa forma de exploração infantil está cada vez mais frequente em nosso país.
A humanidade ela deve se conscientizar de que todos somos iguais e que ninguem é diferente de ninguem e seria bom para o crescimento e a evolução de nossa espécie.
Se todos colaborar o Brasil pode ser um país melhor na constituição da humanidade de que é constituida por seres humanos mais diferentes na alma mas não deixaria de ser seres humanos.
Para acabar com a exploração infantil é só você denunciar.

FAÇA SUA PARTE

joyce soares disse...

Quando a lei Áurea foi assinada aqui no Brasil era o fim da posse de escravos aqui no Brasil, mas certos tipos de trabalho escravo existem até hoje.
Condiçóes de trabalho,alojamentos e salários précarios, é isso oque acontece hoje em dia.
Na primeira abordagem,as pessoas que recrutam essa pessoas que depois de um tempo praticamente tornam-se escravas mostram-se agradáveis, portadores de boas oportunidades de trabalho. Oferecem serviço em fazendas, com garantia de salário, de alojamento e comida. Para seduzir o trabalhador, oferecem "adiantamentos" para a família e garantia de transporte gratuito
até o local do trabalho.
O governo federal ainda tenta acabar com esse problema em vários lugares do Brasil, muitas pessoas acabam caindo nesse grande golpe onde elas ouvem grandes promessas de que vão ganhar muito bem e assim poder sustentar suas famílias.
já teve casos de pessoas que morreram por causa da carga horária que eles trabalham chegando até mesmo de quase 14 horas, por isso que todo mundo deve todas as propostas de serviço porque senão vão acabar se tornando uma vitima desse golpe.
Apesar dos esforços contra o trabalho escravo, o Brasil ainda tem 25 mil trabalhadores nessas condições, em todo o mundo são cerca de 12 milhões de pessoas.Os grandes desafios para a erradicação do trabalho escravo são diminuir as desigualdades sociais e a má distribuição de renda.Pois Muita das vezes o trabalhador liberto volta a ser escravo por falta de oportunidades de emprego e de sobrevivência.





FONTES:
http://www.reporterbrasil.org.br/conteudo.php?id=4

Douglas disse...

Colégio:E.Fred Gedeon
Data:25/05/11
Alunas:Elisângela,Elisian e Tatiane
Matéria:História
Professor:Genivaldo Pereira
Mais de cem anos depois da assinatura da lei Aurea.Muitos brasileiros são explorados por preconceitos.
O trabalho escravo são exposto de forma indequado ou até mesmo ilegais estão sempre concretizado em nosso país.
Na nossa opinião a humanidade poderiam aprender a lidar na convivência das diferenças por que seriam muito bom sobre no crescimento e na evolução da espécie humana.
A gente poderiam ter um país melhor se a sociedade ajudasse na prática da igualdade.A humanidade poderiam compreender que a humanidade é constituída por seres humanos iguais na matéria e diferente na alma,mais ainda assim seres humanos.

italo amaral disse...

Alunos:Alícia Ribeiro,Verônica Sodré e Italo Amaral
A escravidão por lei foi extinta.Mas não é isso que vemos atualmente,será que essa lei só foi criada para levantar nomes de governantes ou foi criada para proteger a população?
Na verdade a própria lei que aboliu a escravatura deixou os escravos ao leu sem terem para onde ir,o que fazer sem local pra trabalhar.Esta lei criada a alguns tempos atrás deixa duvidas se nós estamos totalmente livres,pois todos os dias acordamos com notícias de crianças sendo exploradas,de patrões explorando seus empregados,de funcionários públicos sem seus direitos de leis,mulheres usadas na prostituição,parece que tem que lutar ainda mais para acabar com a escravidão no país.
Nosso trio esta de acordo com tudo que foi dito anteriormente,como temos um “país liberto da escravidão”,se os governantes pagam mal aos funcionados públicos,empresas não obedecem o que a lei manda.Pensamos que se todos aceitam isso de boca fechada somos também escravos do silencio .
Olha que vivemos em uma década que existem sindicatos para proteger qualquer trabalhador,mesmo assim as irregularidades acontecem em qualquer tipo de profissão,temos que sempre esta observando ao nosso redor,pois as explorações citadas estão presentes no nosso dia-a-dia .
Nós que somos jovens e seremos o futuro do país temos que lutar pela liberdade literalmente,são exigidas faculdades,cursos e outros tipos e mesmo assim será que não vamos ser valorizado? Vamos lutar pelo mundo melhor.

http://br.answers.yahoo.com/question/index?qid=20080914155451AAyM6mi

romario disse...

Escravidão moderna é uma expressão genérica ou coletiva para aquelas relações de trabalho, particularmente na história moderna ou contemporânea, na qual pessoas são forçadas a exercer uma atividade contra sua vontade, sob a ameaça de indigência, detenção, violência (incusive morte) ou outras formas de provação para si mesmos ou para membros de suas famílias.
Muitas dessas formas de trabalho podem ser acobertadas pela expressão trabalhos forçados, embora quase sempre impliquem o uso de violência. A escravidão moderna inclui todas as formas de escravidão (embora a servidão seja tecnicamente uma forma de escravidão moderna, o termo "servo" é usado geralmente apenas em relação a sociedades pré-modernas, sob sistemas políticos feudais).
Embora a escravidão no Brasil tenha sido oficialmente extinta em 13 de maio de 1888, em 1995 o governo brasileiro reconheceu a existência de condições de trabalho análogas à escravidão no território nacional. Entre 1995 e 2005, 18 mil trabalhadores foram libertados por ações conjuntas do Ministério do Trabalho e Emprego e das polícias estaduais e federal.

http://pt.wikipedia.org/wiki/Escravid%C3%A3o_moderna

ALUNOS:ROMÁRIO,alisson,eduardo

romario disse...

Escravidão moderna é uma expressão genérica ou coletiva para aquelas relações de trabalho, particularmente na história moderna ou contemporânea, na qual pessoas são forçadas a exercer uma atividade contra sua vontade, sob a ameaça de indigência, detenção, violência (incusive morte) ou outras formas de provação para si mesmos ou para membros de suas famílias.
Muitas dessas formas de trabalho podem ser acobertadas pela expressão trabalhos forçados, embora quase sempre impliquem o uso de violência. A escravidão moderna inclui todas as formas de escravidão (embora a servidão seja tecnicamente uma forma de escravidão moderna, o termo "servo" é usado geralmente apenas em relação a sociedades pré-modernas, sob sistemas políticos feudais).
Embora a escravidão no Brasil tenha sido oficialmente extinta em 13 de maio de 1888, em 1995 o governo brasileiro reconheceu a existência de condições de trabalho análogas à escravidão no território nacional. Entre 1995 e 2005, 18 mil trabalhadores foram libertados por ações conjuntas do Ministério do Trabalho e Emprego e das polícias estaduais e federal.

http://pt.wikipedia.org/wiki/Escravid%C3%A3o_moderna

ALUNOS:ROMÁRIO,alisson,eduardo

rhanna8109ellen9138 disse...

A escravidão dos dias de hoje
A escravidão de antigamente se caracterizava não só pela privação da liberdade de indivíduo, pelo trabalho que ele era forçado a realizar nesses lugares, mas também pela comercialização deles. Na escravidão moderna não há comercialização, mas hoje também é considerado trabalho escravo aquele em que o individuo está sujeito a uma jornada de trabalho exaustiva ou a “condições degradantes de trabalho, quer seja restringindo, por qualquer meio, sua locomoção em razão de dívida contraída com o empregador ou preposto”.
Ela existe hoje e é a chamada escravatura branca, que consiste basicamente na prostituição forçada, nos países árabes e mulçumanos e no caso do Brasil ela está principalmente no campo. As vítimas são de todas as idades, e são principalmente aquelas sem escolarização ou conhecimento.
Os campos brasileiros estão cobertos de trabalhadores escravos, mesmo que “a escravidão no Brasil tenha sido oficialmente extinta em 13 de maio de1888, em 1995 o governo brasileiro reconheceu a existência de condições de trabalho análogas à escravidão no território nacional”
A geração de empregos, qualificação de trabalhadores e principalmente o alerta a população sobre os seus direitos para se prevenirem contra a escravidão seria a melhor solução ao problema.

Alunos : Rhanna Ellen, Ramon José e Taíse Gomes

Bibliografia:
revistaescola.abril.com.br/.../caracteriza-trabalho-escravo-hoje-469810.shtml –
pt.wikipedia.org/wiki/Escravidão
www.observatoriosocial.org.br/download/er6bx.pdf

maurinho_bonadao17 disse...

Infelizmente a escravidão nunca acabou, só que hoje é mais discreto porque é proibido por lei. Existe pessoas que usam dessa velha forma para ganhar mais, explorando seus semelhantes passando por cima da lei, fazendo essa covardia.
Para que isso acabe é nacessario que cada cidadão aprenda sobre seus direitos na constituição, para que isso aconteça é preciso ter uma boa educação, mais os governantes não ta nem aí para a educação em quanto esse país for analfabeto vai existir escravos.
Devemos apoiar, valorizar , ajudar e insentivar as organizações que lutam por essas pessoas menos favorecidas.
Alunas: RENATA, ANDREZA E THAYNA B.

joyce soares disse...

Esqueci de colocar o nome das alunas no comentário..
As alunas são:
Joyce Soares, Marilia Ferreira e Thainá Andrade.